quarta-feira, agosto 08, 2007

Grandes Vinhetas # 19
(Continuação do rodapé do post O Douro bebe as cores da cidade)

Retirado de "Os 4 Ases e a Taça de Ouro" (1967) Craenhals/Chaulet.

The Cure - Boys Don´t Cry

Bem sei que não acreditarás Daniel, mas apenas hoje vi esta vinheta pela primeira vez. Terás de concordar que é um enorme apoio para a minha causa... já em 1967, ano do lançamento do marcante You only live twice e apenas 5 anos após o pioneiro Dr. No, Georges Chaulet havia criado para a série 4 Ases uma personagem chamada Van Bond, inspirada seguramente no agente britânico, a quem é atribuído o epíteto de "O Espião Intocável" pelos inspectores Baleote e Dumafiga, precisamente durante um festival de cinema.
Originalmente, os 4 Ases foram pensados para funcionarem em romance e não em BD, muito ao estilo de "Os Cinco". Aliás, os 4 Ases são na verdade um quinteto, uma vez que a Lástico (o líder e herói físico do grupo), a Dina (a bela e vaidosa personagem do quarteto), a Doc (o intelectual) e a Bola (o imenso comilão) é imperioso juntar Óscar, o pequeno cão dos quatro amigos que se assemelha fisicamente a Milou e Ideiafix. Mas em 1962, os seus dois autores, François Craenhals no desenho e Georges Chaulet no argumento (que, sublinhe-se, distinguiram-se muito para além desta série), propuseram à Casterman a sua adaptação ao formato de banda desenhada.
Ainda que, aqui e ali, um tanto ou quanto infantil, sobretudo quando comparada a Ric Hochet ou Tintim, a combinação do talento dos dois autores proporcionou belos momentos de animação ao longo da segunda metade do século XX, estando neste momento com quarenta e três livros editados (o último dos quais em Maio de 2007), tendo a colecção sobrevivido inclusivamente à morte de um dos seus criadores, o desenhador belga, e ao abandono da série por parte do escritor francês. Na actualidade, a série mantém o traço muito semelhante ao original (agora da responsabilidade de Alain Maury), combinando a arte que crescia a partir da década de 50 nas revista Tintim e Spirou com o clássico traço da animação mais ameninada, sobretudo na personagem feminina, Dina, espécie de herdeira dos desenhos de Marcel Marlier para a Anita.
Ou seja, Daniel, depois de eu ter sugerido "007 - O Homem intocável" como título e a Untouchable dos Rialto como banda sonora, este pedaço da história da BD praticamente encerra o Fabuloso Passatempo de Verão b-site/melofobia, uma vez que a vitória parece incontornavelmente atribuída.
Mas como nesta coisa de concursos e de júris nunca se sabe, faço ainda mais uma sugestão para essa listagem das Bond songs. Apesar da canção necessitar de uma actualização, talvez incorporando alguma componente tecnológica que lhe incutisse um tom mais electrónico e enchesse os espaços sonoros vazios, julgo que a eterna Boys Don't Cry (1979), dos míticos Cure, seria uma óptima Bond Song, provavelmente para o filme "007 - Os homens não choram", através de uma possível versão dos Placebo. Estes 2 minutos e 42 segundos de música New Wave (ou pós-punk, como lhe queiram chamar) foi, como para muitos dos nascidos nos 70s, uma das mais importantes canções da minha mocidade, e, ainda hoje quando a ouço, o velho adolescente descabido, ingénuo e imberbe assola por aqui.
E por aqui me fico, até porque estou seguro da minha imensa vitória, graças obviamente a esta Grande Vinheta e ao espírito de Dragão azul e branco que tenho em mim desde o tempo em que ainda nem conhecia a Boys Don´t Cry.
_______________________

Assino por baixo estes 4 textos: Free from it all / I'm not gonna change, no Complexidade e Contradição; este sem título, no Abencerragem; Vai!, no Avatares de um Desejo; e Meninos de ouro, no Pobo do Norte.

Etiquetas:

4 Carruagens:

Anonymous Camiseta Personalizada said...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada.If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

quarta-feira, agosto 08, 2007 9:42:00 da manhã  
Blogger RAA said...

E a propósito de Craenhals: o Chevalier Ardent, obra-prima, uns furos acima do Príncipe Valente, não? Saudações cordiais.

quarta-feira, agosto 08, 2007 2:02:00 da tarde  
Blogger JRP said...

a léguas, caro RAA!

quinta-feira, agosto 09, 2007 2:53:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Dificilmente alguma coisa me saberia melhor do que ouvir 'Boys don´t cry', dos Cure agora. Grande música! helena.

quinta-feira, agosto 09, 2007 2:55:00 da tarde  

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Entroncamentos:

Criar uma hiperligação

<< Home